BlogBlogs.Com.Br

14 de março de 2009

Aula 1 - Conhecimentos Básicos de Computação e Microinformática



Sempre que nos referimos a computadores, temos em mente o que vamos usar para manipular os dados e através do que vamos executá-los para chegar ao objeto da idéia.
Em um computador podemos distinguir dois elementos básicos de interação homem-máquina:


HARDWARE – Que consiste na parte física do computador, é a parte palpável, aquela a qual podemos tocar e ver, o equipamento propriamente dito, incluindo os periféricos de entrada e saída, ou seja, o hardware é tudo o que pode ser visto e tocado e, como toda máquina, não possui inteligência e não funciona sozinha, necessita de um comando de lógica para entrar em operação, é necessária assim a intervenção humana para fazê-lo funcionar.

SOFTWARE – Consiste em cada conjunto de instruções necessárias para o funcionamento do computador. Comporta os programas que irão funcionar e informar ao hardware o que executar, de que forma e quando executa-las.

Resumindo:

Hardware = é o equipamento.
Software = é o programa.

COMPONENTES BÁSICOS DE UM COMPUTADOR

Aprendemos que o hardware é cada elemento físico que constitui o equipamento. Genericamente falando, o computador é formado por um conjunto de equipamentos que são caracterizados de acordo com sua função no sistema de arquitetura de um computador. Por tanto, existem vários tipos de componentes que formam juntos o universo do hardware de um computador.

A figura a seguir demonstra um exemplo simples de um computador e seus equipamentos:



1 – Gabinete – contendo:
Placa mãe (unidade de controle)
Placa de vídeo
Memórias (unidades de aritmética e lógica)
Disco Rígido ou HD

2 – Monitor
3 – Unidade de disco flexível
4 – Teclado
5 – Mouse
6 – Impressora

Esses equipamentos são agrupados em duas partes distintas: uma, a Unidade Central de Processamento (CPU) ou Unidade de Sistema, onde realmente ocorre o processamento de dados; e a outra, os Periféricos, que são os equipamentos eletrônicos ou eletromecânicos necessários à entrada e/ou saída de dados.
Esses agrupamentos formam e definem a divisão primária de um computador, por isso são considerados componentes básicos.

A relação entre os dois componentes básicos do computador resulta no esquema abaixo conhecido como “ARQUITETURA DE VON NEUMANN”, este nome foi dado em homenagem a seu inventor, que definiu a arquitetura do computador como sendo ENTRADA, PROCESSAMENTO E SAÍDA:




DISPOSITIVOS DE ENTRADA E SAÍDA

Nas pessoas, a troca de informações com o exterior é feita através dos sentidos: através deles – paladar, olfato, audição, tato e visão – percebemos o mundo. Eles são nossas entradas (INPUT) de dados.
Nossa saída de dados (OUTPUT) ocorre através da fala, gestos, escrita, atitudes, etc. No computador, para executar estas funções existem equipamentos de entrada e saída de dados.
Dependendo do meio onde se encontra um dado (disco, fita, etc.), precisamos de um equipamento específico para atendê-lo, tratá-lo, etc. Cada equipamento de entrada e saída é especialista no trato de um determinado meio físico de armazenamento de dados.
Dentro da CPU tudo ocorre segundo a aritmética binária utilizando-se somente os símbolos 0 e 1. Cabe ao equipamento de entrada/saída de dados fazer a tradução para o sistema binário em relação aos diversos meios físicos de armazenamento de dados.
Dessa forma devemos entender de teclado de um terminal como um equipamento de entrada de dados que traduz cada tecla pressionada numa configuração de “zeros” e “uns” correspondentes ao caractere que representa.
Da mesma forma, uma impressora é um equipamento que recebe da CPU um conjunto de “zeros” e “uns” e os traduz em símbolos (letras, algarismos e outros caracteres) nos oferecendo uma folha de papel com informações em nossa linguagem.
São vários os meios físicos de entrada/saída de dados: teclados, vídeos, cartões perfurados, fitas de papel perfurado, cartões magnéticos, impressoras, mouses, scaners, ploters, traçadores gráficos, fitas, discos, etc.

Para cada meio físico tem que haver um dispositivo capaz de traduzir suas informações para o computador.

TECLADO – (ENTRADA)



É semelhante a uma máquina de escrever e serve para introduzir dados através de caracteres. Normalmente o que é digitado vai aparecendo no vídeo (monitor). A posição que irá receber o próximo caractere a ser digitado é indicada no monitor por um cursor (|).
O que difere o teclado de uma máquina de datilografia são algumas teclas especiais que dispõe o teclado, são elas:

ESC – tecla que cancela comandos;

F1 a F12 – são as teclas de funções (armazenam comandos de operações em seu interior);

TAB – tecla de tabulação;

CAPS LOCK OU FIXA – ativa/desativa a escrita maiúscula;

SHIFT – inverte o tipo de escrita do modo CAPS LOCK, isto é, quando Caps Lock estiver ativado, pressionando a tecla Shift + tecla alfabética, têm-se o caractere em minúsculo; quando o Caps Lock estiver desativado, o caractere será maiúsculo. O modo de operação difere pelo fato de que a tecla Shift só funciona enquanto estiver pressionada;

CTRL – são teclas de controle e de comandos especiais. Só funciona em conjunto com outra tecla, definindo sua função desejada;

ALT – funciona do mesmo modo que tecla CTRL, ou seja, em conjunto com uma outra tecla qualquer;

PRINT SCREEN – tecla que comanda a impressão das informações ativas na tela do monitor;

SCROLL LOCK – desloca tela no vídeo, para cima e para baixo;

BACKSPACE – tecla que retorna o cursor uma posição à esquerda da linha de trabalho, deletando as informações ali existentes;

INSERT – tecla que permite a substituição de caracteres em um texto;

DELETE – apaga caracteres à direita do cursor;

HOME – desloca o cursor par o início da linha de trabalho;

END – desloca o cursor para o fim da linha de trabalho;

PAGE UP – retorna uma tela de vídeo;

PAGE DOWN – avança uma tela de vídeo;

NUM LOCK – alterna as funções do teclado numérico – quando Num Lock estiver ativado, o teclado responde com números, estando desativado, o teclado responde com comandos especiais;

ENTER – força uma quebra de linha/parágrafo no texto ou finaliza uma ordem de execução de comando efetuado;

PAUSE – (muito utilizado com o sistema MS-DOS) permite efetuar uma pausa em determinada atividade do computador (impressão, listagem de dados e etc.).



Temos também as seguintes teclas:



No teclado podemos executar outros comandos e funções quando acionamos duas ou mais teclas simultaneamente (ex.: apertando as teclas CTRL+ALT+DEL, comandamos um BOOT forçado do computador que estamos trabalhando.

Hora do recreio




5 comentários:

Anônimo disse...

vc é dez!!!

Anônimo disse...

Q filha de ouro!!!!

Márcio - São Paulo disse...

Silvia,
Parabéns por mais essa iniciativa. Saiba que essa espaço poderá ajudar muitas pessoas.

Rosa disse...

adorei esta aula,básica e de fácil compreensão.

Muriel Elisa Távora Niess Pokk disse...

Vim dar uma olhadinha na primeira aula de Word e ver como eram dadas as explicações... Gostei!
Tudo é explicado em palavras simples, e as fotos bem visíveis deixaram as explicações muito elucidativa.